A importância da estimulação das habilidades auditivas para o desenvolvimento da linguagem.

Durante o desenvolvimento da criança, a audição deixa de ser do tipo reflexa
para dar lugar a um sentido especial, onde os sons passam a ter real significado. Por
isso, a integridade e o funcionamento adequado dos órgãos responsáveis pela audição
são pré-requisitos para garantir a aquisição de linguagem. Podemos ressaltar que a
sensação do som é fruto das atividades periféricas (i.e. recepção e análise acústica) e a
percepção do som pela atividade central, onde as representações internas dos estímulos acústicos são processadas.

Desta maneira, o processamento auditivo (PA) ocorre a partir da decodificação e
interpretação de um estímulo sonoro, representado por habilidades como:

• Atenção seletiva – Habilidade em focar um determinado estímulo sonoro em
meio a outros sons competitivos auditivos ou visuais.
• Detecção – Habilidade de identificação para presença e ausência de sons.
• Percepção – Habilidade própria de cada indivíduo e depende dos estímulos
sonoros por ele recebidos (classificação do som).
• Discriminação – Habilidade que visa a percepção de pequenas diferenças
acústicas do mundo sonoro (intensidade, duração, entonação, ritmo…).
• Localização – Habilidade de identificar o local de origem do som.
• Reconhecimento – Habilidade que tem como objetivo trabalhar a identificação
dos sons, tanto de forma extrínseca (alternativas fornecidas) como de forma
intrínseca (sem alternativas definidas)
• Compreensão – Esta habilidade ocorre quando a criança é capaz de entender as
diferentes mensagens acústicas (perguntas, piadas, diálogos, histórias…)
• Memória – Permite armazenar informações acústicas para poder recuperá-las
posteriormente (garantia do bom desempenho no processo de comunicação).

Quando trabalhamos as habilidades auditivas na terapia fonoaudiológica infantil
estamos estimulando várias áreas corticais, como: córtex supratemporal, que está
relacionado com a percepção, discriminação, reconhecimento e classificação de um
estímulo auditivo; córtex motor primário, associado a respostas motoras; córtex
frontal envolvido com tomada de decisão; córtex centroparietal, que está diretamente
relacionado com estímulos sensoriais e o córtex temporal, que é reconhecido como o
centro auditivo propriamente dito.

Por fim, fica claro que as experiências auditivas combinadas com informações
provenientes de outros sentidos promovem a construção da linguagem e a formação de
conceitos, à medida que a criança começa a explorar o seu ambiente.

Conheça a Espaço Habilitar!

(21) 2523-0382 / (21) 98350-1761
contato@espacohabilitar.com.br
Rua Raul Pompéia, 12 – 4º andar – Copacabana

0 comentátios

Deixe um comentário!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *