O que é coordenação motora fina?

Coordenação motora quer dizer sobre a habilidade de mover os músculos de forma precisa, dando total domínio corporal. Como observá-la? Através de  atividades básicas como o brincar, o desenhar e até mesmo o engatinhar. Assim que um bebê nasce, ele passa a maior parte do tempo dormindo, o que com isso pouco socializa ou interagindo. Porém, isso vai mudando conforme o passar do tempo onde assim começa a observar mais movimentos, objetos e pessoas a sua volta.  Com isso, em alguns meses ele já será capaz de adquirir habilidades sociais, cognitivas e motoras como por exemplo: sorrir,  alcançar objetos, segurar brinquedos, lexar objeto a boca.

As habilidades motoras finas e grosseiras permitem que todos nós adultos, crianças e bebês sejam fisicamente ativos e controlemos nossos corpos. Habilidades motoras finas são o resultado de pequenos músculos desenvolvidos: músculos da mão, da palma e dos dedos, bem como os músculos que envolvem a boca e os olhos. Nossas habilidades motoras finas determinam como realizamos movimentos específicos e controlados: escrever, usar uma chave para abrir uma porta, entre outros.

Embora muitas vezes consideremos essas tarefas fáceis, o desenvolvimento das habilidades das quais essas ações dependem é crucial para o desenvolvimento do seu bebê. Um ambiente propício à prática e ao exercício repetitivo ajuda a equilibrar o sistema nervoso amadurecido do seu bebê e os músculos para garantir que as habilidades motoras finas se desenvolvam em sincronia com a maturidade emocional e física da criança. A motivação natural e a curiosidade, juntamente com o brincar e o atividades apropriados, aumentam esse processo. Um ambiente propício à prática e ao exercício repetitivo ajuda a garantir que as habilidades motoras finas se desenvolvam em sincronia com a maturidade emocional e física. O exercício repetitivo ajuda a garantir que as habilidades motoras finas se desenvolvam em sincronia com a maturidade emocional e física. Dê ao seu bebê muitas oportunidades de praticar habilidades motoras, pois ele tem um impacto significativo.

A coordenação motora fina de seu bebê se desenvolve gradualmente. Durante os três primeiros meses, o reflexo de pegar é dominante: nesse estágio, os bebês dobram os dedos e agarram qualquer objeto que se colocar em suas mãos. Ao fim do segundo ano, por outro lado, as crianças já conseguem alimentar-se sozinhas. Recém-nascidos e pequenos bebês movem as mãos e braços juntos, como se fossem um só; com o passar do tempo, eles ganham controle sobre maõs e braços, que passam a se movimentar separadamente. Nas etapas finais de desenvolvimento, a coordenação junta todas as habilidades previamente aprendidas, de modo que o bebê consegue alcançar e apanhar um objeto intencionalmente. Pense nisso: a simples habilidade de bater dois bloquinhos um contra o outro é a base de movimentos muito mais complexos, como lavar a louça, bater palmas, entre outros.

A seguir algumas atividades que devem ser observadas em casa fase de desenvolvimento:

 

2 meses/4 meses: Junta as mãos, vira a cabeça para achar quem está falando e pode tentar levantá-la. Agarra um chocalho, vira de barriga para baixo e mantém a cabeça firme quando sentada.

6 meses: Passa brinquedo de uma mão para a outra. Alcança e segura objetos. Toca os pés. Pega comida na mão e leva a boca. Levanta os braços para ir ao colo. Começa a sentar sem apoio. Eleva o tronco apoiada nas mãos. Tenta alcançar objeto pequeno.

9 meses: Gosta de objetos que possa pegar e bater usando as duas mãos. Pega dois cubos. Puxa para ficar de pé. Senta-se sozinha e sem apoio. Engatinha. Fica de pé com apoio. Já realiza a pinça polegar – dedo.

 

1-2 anos: Rabisca papel espontaneamente. Segura giz de cera com a mão toda. Pega pequenos objetos e os coloca dentro de um recipiente. Empilha blocos. Vira a página de um livro. Segura colher e tenta comer. Fica de pé sem ajuda. Aprende a andar e a correr. Sobe escadas segurando o corrimão. Inclina-se para pegar objetos e volta para a posição de pé. Arremessa bola. Faz torre de 4 cubos.

2-3 anos: Faz torres de 6 cubos. Recorta papel com tesoura. Faz traços simples com giz de cera, imita uma linha vertical. Coloca miçangas em um barbante. Arremessa bola em um alvo.

3-6 anos: Copia linhas e formas. Faz torre de 8 cubos. Pega lápis ou caneta fazendo movimento de pinça com os dedos. Escreve o nome. Corta em cima da linha do papel. Começa a cortar formas com a tesoura. Veste-se e se despe de maneira independente. Abotoa e fecha zíperes. Desenha pessoa de 6 segmentos.

 

Por,

Sofia Régis

CREFITO 2/017552 – TO

Conheça a Espaço Habilitar!

(21) 2523-0382 / (21) 98350-1761
contato@espacohabilitar.com.br
Rua Raul Pompéia, 12 – 4º andar – Copacabana

0 comentátios

Deixe um comentário!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *