Fonoaudiologia

Fonoaudiologia

A Fonoaudiologia é a ciência que tem como objeto de estudo a comunicação humana

No que se refere ao seu desenvolvimento, aperfeiçoamento, distúrbios e diferenças, em relação aos aspectos envolvidos na função auditiva periférica e central, na função vestibular, na função cognitiva, na linguagem expressiva e compreensiva, na fala, na fluência, na voz, nas funções orofaciais e na deglutição, do bebê ao idoso.

O trabalho da fonoaudiologia está pautado na atualização científica contínua, a fim proporcionar maior variabilidade nos recursos terapêuticos e técnicos que promovam viabilizar a qualidade da comunicação humana e demais funções sociais, através da reabilitação e habilitação no sistema sensório motor oral e sistemas afins.

A Fonoaudiologia deve ocupar seu papel fundamental na Neurociência, pois é a especialidade que interrelaciona a comunicação e a lingüística com as demais disciplinas biológicas. Muitas das patologias neurológicas incluem alterações no campo da linguagem e da cognição e são os fonoaudiólogos os profissionais capacitados para avaliar, orientar, habilitar e reabilitar essas funções.

Existem distúrbios que podem afetar a evolução da linguagem infantil. Os principais atrasos da aquisição da linguagem e que fazem parte de atrasos mais globais do desenvolvimento têm como características:

  • Comunicação verbal ausente ou pouco desenvolvida;
  • Dificuldades de compreensão verbal, embora não haja deficiência auditiva;
  • Pouca atenção à linguagem ambiente e aos sons;
  • Atividade de exploração dos objetos pouco evoluída, tendendo a ser repetitiva e pouco diversificada
  • Tempos de atenção e concentração reduzidos: dispersividade;
  • Tendência a mexer em tudo sem se prender a nada;
  • Brinquedo simbólico ausente ou pouco evoluído em relação à idade cronológica;
  • Indiferença ou falta de curiosidade em relação ao ambiente e aos brinquedos;
  • Dificuldades de relação social;
  • Problemas comportamentais diversos.

Crianças com tais características tendem a evoluir no sentido de virem a apresentar problemas gerais de aprendizagem e de linguagem, que acabam por afetar o aprendizado da leitura e da escrita e também o acompanhamento dos programas escolares, de uma maneira geral. São comuns também dificuldades no plano social e afetivo.

Outro problema comum são as alterações de alimentação que podem ser decorrentes de alterações motoras orais ou da desorganização do sistema sensorial.

O Fonoaudiólogo pode avaliar, orientar, intervir precocemente e minimizar problemas futuros.Em qualquer situação de alteração na fala, na deglutição, na mastigação, na sucção, na respiração, na voz, na audição, na linguagem e na aprendizagem, em qualquer fase da vida, do bebê ao idoso, devemos procurar um fonoaudiólogo.